segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Medo?

Quero mais é delirar, viver a cada instante, mudar de opinião. Mergulhar, aprender a nadar, afogar, tomar chuva, queimar com palito de fósforo, atravessar a rua correndo, dormir pouco, assistir desenho animado, xingar um pouco, brigar, pedir desculpas, perdoar...

Quero mais é amar a cada instante, me apaixonar pela vida, pelas pessoas, percorrer um caminho novo, pedir favores, recusar propostas, aceitar pedidos.

Quero abraçar tudo, e fugir de todos, assumir compromissos, desperdiçar tempo com bobagens, rir alto, chorar de rir, chorar de medo, chorar...


Quero  mais é abraçar os amigos, beber até cair, "não, hoje não vou beber", quero sentar no banco da praça e jogar conversa fora, quero correr, sentir o vento, sentir o calor, sentir o frio, sentir falta de ar, respirar fundo.

Quero sentir, queimar os pés no aslfato quente, mergulhar o pé no mar, abraçar o vento, fechar os olhos e viajar longe, abrir os olhos e observar o horizonte....

Quero mais é viver. Medo? Sem medo de ser feliz e ser infeliz!


EU NÃO TENHO MEDO!

E tenho dito!


10 comentários:

Shirley disse...

Liberdade pra vc é pouco nesse texto, as vezes por medo de errar de sermos infelizes deixamos exatamente de viver e aproveitar.
E se não arricarmos sermos infelizes nunca conseguiremos ser feliz, portanto Viva! da maneira como vc colocou no seu texto, porque o medo vc não ouve mais, ele não te leva a nada.

Paulo Rogério Rocco disse...

"Ei, medo!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada.
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou". E sem medo.

Anônimo disse...

Cris , parabens !belo texto ! mas cuidado com seus desejos , eles podem se tornar realidade !rs .

Chris Ribeiro disse...

Feliz daquele que sabe dominar seus medos.
A gente tem que se arriscar enquanto pode, pra depois não passar o resto da vida se lamentando.

Adorei o texto, trenzim!

Bjim.

@ChrisRibeiro

Cris Paulino disse...

Realmente a palavra tem poder. E foi fazendo um pedido muito forte q no outro dia aconteceu... Mas quero exorcizar tudo o que tem de ruim a minha volta e pedir proteção divina a quem quer o mal. Assim seja!

Paulo Duarte disse...

Adicionei vc no meu twitter. Deve ser amiga de amigo (a).
Olá Prazer
01. Sobre o seu último post, gilgo-lhe: Eu tenho medo da morte, mas não chega ser uma "Tanatofobia".
Acho que além do medo do desconhecido porvir - pós-morte, é que eu amo demais a VIDA, talvez Chaplin tivesse razão. Assim, a vida deveria ser de trás pra frente como no filme " O Curioso Caso de Benjamin Buttom e tudo terminar num maravilhoso orgarmos e não na morte!!
02. Parabéns pelo blog. Tenho dois - um jurídico e outro que é minha'alma':
"VIDA E AMORES"
www.vidaeamores.zip.net
03. Por fim, só por hoje, pois voltarei outras vezes, registro que gostei, demais, muito mesmo, do texto/post denominado: “Homem não faz biquinho”.


Beijos meus
Afeto
Paulo Duarte

Fernanda Marchioretto disse...

Às vezes acho que além de não termos medo, devemos nos cercar de gente assim também!
Bjão!

Brasigrega disse...

Acho ótimo pessoas corajosas, mas às vezes, uma pitadinha de medo, nos livra de entrarmos numa grande fria!
Parabéns pelo blog!
Um abraço e NUNCA se prive de expressar aquilo que é necessário. Caso não seja, guarde para sí!

Vanessa disse...

O medo nos impulsiona....sempre. Só não podemos deixar que ele domine a situação!

Bjs linda!

Bordunga disse...

A falta de medo. A coragem. O exercício da liberdade!

Beijo grande.

Ads Inside Post