segunda-feira, 30 de abril de 2012

Ela não é gorda

E não é mesmo! Sabe quando aquela pessoa magra (e sabe que é) vem com o seguinte comentário "to gorda!"? Me vem várias coisas na cabeça na hora, ela sabe que não está gorda e mesmo assim fala que está. Sabe o que realmente é isso? Carência. É o que eu já escrevi aqui: "O mal do século é a carência". Sabem por quê? A pessoa sabe que não é gorda, e se ela falar que é, vai ter os que sofrem de compaixão e vão falar que ela é magra. É tudo o que ela quer ouvir.

Meu Deus, por que isso?  Como pode as pessoas dependerem disso para se sentirem bem? Eu já caí na besteira de ficar falando para essas pessoas "para de ser boba, você não sabe o que é ser gorda"; "Vou te mostrar uma pessoa gorda".
Certo dia parei para pensar o quanto fui idiota em cair nisso. É como cair no conto do vigário. Se a pessoa não sofre de anorexia e não tem um pneuzinho, por que ela quer tanto chamar a atenção? Carência.

Não acho que ser gorda é uma ofensa. Pelo contrário, o peso não muda caráter e muito menos uma pessoa deixa de ter valores morais e éticos devido ao peso.
Homens não caiam nessa. É como forçar um elogio, e tudo que é forçado é ruim. As mulheres esperam que os homens soltem um "Para, você é gostosa". Pronto, ele mordeu a isca e ela ganhou o dia. Será mesmo que é preciso se colocar para baixo para poder tirar um elogio de alguém? É preciso esse joguinho para chamar a atenção?

Amiga, desculpe se você faz isso, mas não dá para admitir que sua autoestima esteja tão baixa.
Isso é triste, porque é coisa de mulheres inseguras, que não se valorizam e precisam que tenha alguém sempre elogiando.

Devido a isso, resolvi mudar a minha resposta e garanto que isso resolve. Não é por maldade, mas precisamos educar essa geração carente de elogios. Sem ironia, sem sarcasmos, use tom sério e responda usando os exemplos abaixo e reparem na reação da pessoa:
- Realmente, esses dois quilos que você ganhou já está perceptível.
- Relaxa, é só colocar uma blusa mais larga para esconder esses pneuzinhos a mais.
- Acontece, todo mundo está sujeito a engordar 5 quilos quando está solteira (ou quando começa a namorar).
- Eu percebi que você engordou, é melhor fechar a boca porque você vai virar um balão.

Se usar tom irônico a pessoa vai perceber e é exatamente isso que ela quer. Então fale sério.
Com todo respeito às minhas amigas que usam essas táticas para receber elogios, mas quando a carência bater, se olhem no espelho. Repitam para si que vocês são lindas e acreditem que são só vocês que precisam achar isso. Sejam autossuficientes em elogios. Isso é também conhecido como amor próprio.

Vai, compra roupas, maquiagens ou sapatos para se sentir melhor, garanto que funciona. Caso tenha vontade de soltar um "ai eu to gorda", procure ler um livro para ter assuntos mais interessantes para comentar.
E amigos que caem nessa tática, não me leve a mal, mas ela não está gorda! Não mesmo!

E tenho dito.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Não calo

Se minha garganta dar nó, eu vou desatar. Se eu engasgar vou levantar o braço, respirar fundo e começar a falar de novo. Não gosto, falo. Se gosto, falo do mesmo jeito. Quem se alimenta de sapos, cobra é. Não buchicho e nem resmungo. Eu falo, articulo e expresso em bom tom para todos ouvirem. Gostou? Bom. Não gostou. Bom também. 

Não falo para que todos concordem comigo, se eu desejasse que todos concordassem com meus pensamentos me declararia burra. Afinal, o Nelson Rodrigues disse que toda a unanimidade é burra, mas também não precisa concordar com ele e nem comigo, Aliás, não precisa concordar com nada. Ninguém discursa para ser aplaudido, o discurso foi feito para ser ouvido e só. Cada um sabe o que pensa dentro de si e é isso que importa, oras. 

Agora, por que exigem tantas satisfações? Muitas vezes temos que dar satisfações do que falamos porque pode ter sido sem pensar. Mas nunca devemos dar satisfações daquilo que pensamos, afinal, somos o que pensamos. E ser não tem explicação.
E querem me calar, não calo. Eu assumo o que falo, dou a cara, dou meu nome e até meu endereço, mas quem interpreta é quem lê, é quem ouve. E o sucesso ou o fracasso da interpretação não depende só de quem passa, depende do emocional do ouvinte também.

O que eu escrevi aqui hoje pode ofender muita gente, mas não será minha culpa, afinal, ninguém ofende ninguém. Só se sente ofendido quem não tem autoconfiança e amor próprio. Eu acredito no que sou e não o que pensam de mim.

Não calo. Ok?
E tenho DITO!


terça-feira, 3 de abril de 2012

Me leve, bem leve

Me leve, bem leve ao seu coração
Transpira minh'alma perto do seu peito
Agarra minha cintura, entrelaça em minhas mãos
Enquanto acordo, sussurra um "bom dia" entre beijos

Me leve, bem leve à sua vida
Me coloque nos planos sem objeção
Hesita do futuro quando precisa crescer,
Mas não teme amar quando tem que aprender

Me leve, bem leve ao crescimento
Faz-me menina e mulher com singelos gestos
Brinca, sorri, apronta e gargalha como criança
Braveja, alerta, enloquece em instantes de fúria como gente grande

Me leve, bem leve ao teu sorriso
Parece tão adulto, mas tão menino,
Logra-me com o seu doce olhar, 
Mas não me surpreende com um simples toque

Me leve, bem leve ao teu abraço
Teu corpo um enlaço,
Cura, abriga e consola
Ama, beija,
Não vai embora

Ads Inside Post