quarta-feira, 17 de novembro de 2010

"Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.”

Essa luta que venho falar hoje é a que encontramos em um momento de fraqueza.
A vida tem gosto apimentado quando tem um obstáculo para ultrapassar e fica doce depois de atravessar. A vida precisa ter sabor.

Mas na ausência de um sentido em nosso viver é que ficamos atormentados com tantos pensamentos que nos confundem. Chegamos a pensar em todas as angústias. Os barulhos ao redor ficam metros de distância. Não há concentração no trabalho, algo cutuca mente, o coração e um nó forma na garganta.

A dor da angústia não se pode apalpar, não há toque com mãos que ameniza. Não há copos de água que desata o nó na garganta. A inquietude é perceptível no balançar das pernas, no olhar perdido e pede-se a todo o momento para alguém repetir o que acabou de dizer. A televisão se torna apenas um objeto sonoro na estante, o rádio só toca a música triste. Algo está errado. O que fazer? Se entregar?Não
Se até agora há vida é porque há esperança. E a esperança é um milagre que se multiplica. E é nesse milagre inquestionável, misterioso que se agarra mesmo quando há pingos de força. É a força na fraqueza. Não é amar seu próprio sofrimento, mas é sentir confiança em algo que é maior. Não precisa entender. Só quando não entende que se aprende o que é a confiança. E ela vem.
Ela surge bem nesse momento. Não pode entregar-se à derrota. 

É hora de levantar. Erguer a cabeça, seguir em frente. Abandonar tudo que foi atraso. Acrescentar o que é positivo. Atrair sorriso com sorriso. Se deixar atrair pelo sorriso. Jamais permita que a fraqueza domine. Seja o administrador da fraqueza e não permita que o contrário aconteça. Coragem! Coragem para abandonar o que deixa nó na garganta! Desatar o nó e ser feliz.

Todos os dias é o dia de mudança. Mude o sapato, mude a gravata, mude o perfume, mude o caminho, mas mude. Mas mantenha sua essência. A mudança é o alimento da esperança e tira da rotina que atormenta.

Lembrar somente daquilo que faz sorrir. A lição já foi ensinada. A peça já foi pregada. Não seja coadjuvante da própria vida, seja o ator principal. Brilhe, dance e brinda.

Como que você administra o momento de fraqueza?  Quais são seus planos?
A força é um presente bem aí na sua frente:
Basta desembrulhar!

"Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.”  (2Cor 10:12)
 E tenho dito!

Leiam também:

5 comentários:

Shirley disse...

Carambaaa Cris! texto: forte, denso e intenso.
Os momentos de fraquezas nos trazem angústias e talvez uma vontade de desistir, mas desistir jamais, como vc mesma disse no seu texto, enquanto a vida a esperança.
Como diria Chaplin que tanto gostamos de suas frases e textos: Bom mesmo é ir a luta com determinação, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante!

Fernanda Marchioretto disse...

Arrepiei! Lindo, real e encorajador.
Beijokas!

Chris Ribeiro disse...

Na minha concepção, forte não é aquele que nunca cai, mas sim o que sempre se levanta.
Então encaro cada obstáculo como um degrau na longa escada da vida.

Perfeito, trenzim!

Bjo.

@ChrisRibeiro

Juliana Rizieri disse...

Cris, ao ler consegui me ver! Vc conseguiu descrever um sentimento que não estamos acostumados a parar pra pensar. Essa angustia corroi por dentro, mas quando vc luta e derrota esse sentimento, o seu prazer pela vida duplica e a felicidade é tanta que seu corpo se enche parece que vai explodir dela!

Lindo texto Cris!

Cris Paulino disse...

É isso mesmo Ju... a felicida duplica depois de derrotar a angustia... beijoss

Ads Inside Post