segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Dar o Troco ou Não Dar?

Se tem uma coisa que não concordo em um relacionamento, tanto entre amigos quanto entre interesses amorosos, é aquele jogo de "traiu, traia também; deu bolo, dê bolo também; te fez esperar, faça esperar também", e assim por diante.

Se você não der o troco não significa que esteja fazendo o papel de boba da relação, e sim, sendo madura o suficiente para encarar o problema e tentar cortar o mal pela raiz.

Quando uma pessoa pisa na bola com você, a melhor maneira de encarar este problema de frente é tentar fazer com que a pessoa entenda o erro dela e assuma. Para isso, o diálogo é fundamental. Dizer o que pensa de maneira branda e buscar que o outro veja o quanto você se chateou com a situação é muito mais humano e fácil de resolver. A chave é ser insistente e usar todos os fatos e argumentos cabíveis que a pessoa não está certa, porém, você ficaria muito mais leve e satisfeita caso a pessoa dissesse a verdade. E esteja preparada para todo tipo de verdade, senão nem comece a questionar.

E se mesmo assim a pessoa insistir em não assumir o erro, deixe claro que não ficou convencida e que a melhor maneira ainda seria que a verdade fosse dita, por pior que seja.
E se for tomar uma decisão, como por exemplo terminar o relacionamento, que seja uma decisão certa e esteja disposta a não voltar atrás até que a verdade apareça. 

E quando a verdade aparecer? Perdoar ou não perdoar?
Bom, a verdade é sempre mais digna, e quando perdoamos, em primeiro lugar somos nós que ficamos livres desse peso. Agradeça a pessoa por ter dito a verdade, mas se a relação vai voltar é outra história.

É preciso ter muita maturidade para que o erro já perdoado não venha à tona na primeira oportunidade. Se o amor e o carinho for maior que um deslize do parceiro e for digno de reatar, torço mesmo para que sejam felizes.

Quando você perdoa, além de você ficar melhor, ainda dá a chance da outra pessoa sempre buscar dizer a verdade apesar de tudo. A gente educa as pessoas com perdão e amor. Mas isso só funciona com pessoas de bom caráter, porque há sempre os que vão usar o erro x perdão como meio de vida para acomodação da mentira e todas as mancadas.

Todos merecem uma segunda chance em muitos casos, mas lembre-se, quem erra uma vez, dificilmente erra a segunda, mas quem erra a segunda, com certeza errará a terceira, a décima...
Seguir o coração é clichê, é preciso por a cabeça para funcionar, entender as boas e as más intenções dos terceiros e sempre ter a certeza do que a outra pessoa realmente quer com você, e isso não vai ser em meus textos e opiniões que você vai saber, e sim, se as palavas que a outra pessoa diz, condiz com as atitudes dela.
Ou seja, não dê o troco, dê oportunidades para que a pessoa assuma o erro, perdoar se necessário e reatar se tiver maturidade de esquecer os erros passado.

Bom, por hoje é só. Eu estava com saudade de escrever aqui.
E tenho dito!

Nenhum comentário:

Ads Inside Post