quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Chico

Moço que chega bem quieto a me atormentar. Ele sorri de lado, cabeça baixa e olhar pra cima.
Menino que abaixa os olhos quando elogia. Que segura nas mãos para passear os seus dedos.
Ah, menino da panturrilha grossa e da tatuagem exposta. Garoto que canta ao pé do ouvido e agarra pela cintura. Esconde pra si o seu segredo. Some muitas vezes causando medo. Chega bonito, com perfume marcante, cabelos molhados. Vai embora triste, com as mãos no bolso e parece desolado.
Chico que leva consigo todos os mistérios. Não dá para saber se ele ama ou se anda decepcionado.
Menino sensível, um pouco carente. Um cafajeste dócil e com o dom de confundir a gente.

Vem príncipe e cavalheiro.
Vai cafajeste, vai direto para um puteiro.

Chega o Chico, sedutor e com olhar ingênuo.
Parte o Francisco, ríspido e tão feio.




Um comentário:

jhgjhgjhg disse...

Caracaaaaaaaaaa , a flor da inspiração nasceu e naquele mesmo jardim em que um amor morreu ...
Palavras agridoces de um mesmo coração
Estilos de homens diferentes
Como assobios entre dentes
Só preciso saber quem és tua inspiração ;)

Ads Inside Post