quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Sobrevivente

"Dias sim, dias não. Eu vou sobrevivendo sem um arranhão, da caridade de quem me detesta"
(Cazuza, aquele LINDO)

Sim! Sobrevivente! E sem nenhum arranhão. Audácia não pode ser somente em palavras, tem que ter muita audácia nas atitudes também! E eu fui, mergulhei, nadei, dei muitas braçadas, quando senti que não podia mais respirar EU SALTEI... Respirei fundo, agradeci por saber nadar! Eis-me aqui, inteira!

"Pode me jogar de um abismo..... Eu te direi: EU ADORO VOAR" (Clarice Lispector)

Agora estou aqui, sentada olhando o céu sem nuvem, abraçando meus joelhos e sentindo a grama fofa  nos meus pés descalços. Recebendo a energia da natureza. Energia divina que me arrepia inteira, enfim, mais uma vitória. Uma vitória de uma luta incessante entre eu mesma. E uma voz serena ecoa em meus ouvidos:

"Levanta dessa grama, menina!!! Levanta!! A vida não para, o dia está aí, e seus sonhos e os objetivos te esperam com sua força e audácia!! Levanta, menina-mulher!!"


E tenho vivido!


6 comentários:

Carol Viana disse...

Sabe qual é a funçao de quem escreve? Mesmo que seja pra si mesmo, as palavras tem o poder de alcançar outras pessoas que precisam delas... levantemo-nos pois!
Beijokas estaladas!

Shirley disse...

É isso ai, levanta que a vida não para, o tempo não para ha muitas lutas ainda para se vencer e o caminho é seguir em frente.

Cris Paulino disse...

Obrigada meninas!!! Bora levantar né?? O tempo não para!!! =)

Fernanda Marchioretto disse...

Só uma coisa: orgulho de ser sua amiga!

Chris Ribeiro disse...

O tempo não para mesmo, trenzim!
Bola pra frente sempre.

Bjim.

@ChrisRibeiro

Bordunga disse...

Da transcrição do Cazuza, "aquele lindo", ao "levanta menina-mulher" concordoooo!

Beijo no coração.

Ads Inside Post